• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Festival Internacional do Chocolate e Cacau chega à sua 9ª edição





    “Chocolate, chocolate... Eu só quero chocolate!”, os versos de “Chocolate” do “síndico” Tim Maia, deixam bem clara a paixão do brasileiro por esse alimento, feito a partir da amêndoa fermentada e torrada do cacau. Para celebrar a intimidade entre o sul da Bahia e o melhor desta iguaria apreciada em todo o mundo acontece entre os dias 20 e 23 de julho a 9ª edição do Chocolat Bahia – Festival Internacional do Chocolate e Cacau. A festa é apoiada pelo Governo do Estado, através do edital de Eventos Calendarizados, do Fundo de Cultura da Bahia.

    Voltado para consumidores e profissionais da área, o Chocolat atrai anualmente milhares de visitantes, marcando o calendário turístico da cidade e firmando o Sul da Bahia como principal região produtora de chocolate de origem do Brasil. Durante o Festival, serão reunidos mais de 30 marcas de chocolate e cerca de 80 expositores no pavilhão de feiras Centro de Convenções de Ilhéus, além de promover cursos de capacitação, debates sobre temas do setor, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais.

    A programação inclui workshops gratuitos de receitas à base de chocolate com renomados chefs do país. Um deles é Lucas Corazza, aclamado confeiteiro e jurado do reality show Que Seja Doce, do canal GNT. Serão também realizadas visitas a fazendas produtoras de cacau, exposição de esculturas de chocolate e uma vasta programação.

    O idealizador e organizador do projeto, Marco Lessa conta que o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia alcançou sucesso nas oito edições anteriores e que sua inclusão no rol dos Eventos Calendarizados atendidos pelo Fundo de Cultura da Bahia garante a ampliação e crescimento de um projeto que traduz como nenhum outro a cultura centenária da região sul da Bahia em todos os seus aspectos. “O apoio do Governo do Estado, através da SECULT, torna-se fundamental com suas políticas de incentivo".

    O superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, ressalta que o edital, com validade de três edições, busca incentivar a manutenção de atividades culturais consolidadas e que tenham regularidade. “Esse festival entra na sua nona edição e tem imensa importância para a cultura do Sul do Estado, região bastante conhecida nas artes e literatura justamente por sua forte relação com o cacau. O maior mérito dessa linha de fomento é garantir a formação de um calendário de eventos que contemple os diversos segmentos da cultura em diferentes regiões do Estado, mantendo a visibilidade da Bahia, e também permitir o melhor agendamento das produções”.

    Visibilidade

    O evento tem o objetivo de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura no país e é uma iniciativa do Costa do Cacau Convention Bureau e Associação de Turismo de Ilhéus, em parceria com o Governo do Estado da Bahia através das secretarias da Cultura, do Turismo, do Desenvolvimento Rural, de Agricultura, de Ciências Tecnologia e Informação, Prefeitura Municipal de Ilhéus, Banco do Nordeste, Sebrae, Caixa Econômica Federal, entre outras instituições e conta com a realização da MVU Eventos.


    Para Marco Lessa, o Festival é também uma forma de promover Ilhéus como polo chocolateiro e difundir a cadeia produtiva do cacau. “Temos, durante quatro dias, o maior evento profissional dessa área reunindo consumidores, especialistas e produtores É uma oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e, consequentemente, a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e produto final elaborado”, pontua.

    0 comentários: