• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Projeto #OcupaLajes abre inscrições para oficinas artísticas no Subúrbio




    Iniciado em fevereiro, com o objetivo de estimular a formação e fruição artística de crianças e jovens do Subúrbio Ferroviário de Salvador, o projeto #OcupaLajes inicia uma nova etapa. De 16 a 30 de abril, sempre aos sábados e domingos, realiza as oficinas de Arte em Metais, mediada pelo artista Ray Bahia, e Arte em Madeira, ministrada por Índio. As aulas acontecem no Acervo da Laje, localizado no São João do Cabrito, e recebem inscrições gratuitas até o dia 25 de março, através da página https://www.facebook.com/ocupalajes.

    Já passaram pelo projeto oficinas de Grafite, Máscaras, Mosaico e Pintura em Tela, além de uma mostra artística. A programação, que segue até junho, ainda recebe debates sobre arte na periferia, oficinas de Pinhole e Potinhoterapia, mostras e exposição itinerante. Responsável pela iniciativa, o Acervo da Laje é um espaço de memória artística, cultural e de pesquisa sobre o Subúrbio Ferroviário de Salvador (SFS), região que reúne 10% da população da capital baiana. Criado em 2011 por José Eduardo Ferreira Santos, Mestre em Psicologia e Doutor em Saúde Pública pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Acervo é composto por biblioteca, coleção de discos, fotografias, manuscritos, tijolos, azulejos e porcelanas antigas, artefatos históricos, quadros e esculturas, entre outras peças.

    O projeto

    Contemplado pelo Edital Arte em Toda Parte - Ano III, da Prefeitura Municipal de Salvador, o #OcupaLajes nasceu da busca pela valorização dos artistas visuais do Subúrbio Ferroviário e pela disseminação de atividades formativas e de fruição artística para jovens da região. As atividades destinam-se preferencialmente a crianças, adolescentes e jovens em idade escolar, pertencentes às Classes D e E, público constantemente excluído das políticas públicas de cultura.

    A laje é destacada no processo por ser entendida como espaço representativo da periferia, tido como lócus experimental de socialização dos seus moradores, familiares e vizinhos. Tal perspectiva tem como precursora a experiência do Acervo da Laje como espaço expositivo da 3ª Bienal da Bahia e 31ª Bienal de São Paulo, em 2014, fato que mostrou que no subúrbio as lajes podem ser espaços de difusão das Artes Visuais, por aproximarem-se de populações historicamente afastadas do circuito artístico tradicional.

    Além das oficinas, compõem o #OcupaLajes intervenções visuais realizadas em lajes diferentes do SFS, sempre no final de cada mês, até maio. Os eventos contam com apresentação das peças produzidas pelos alunos nas oficinas e obras do Acervo da Laje. Já a exposição reunirá em junho um panorama do que foi criado ao longo do projeto, circulando por três lajes de diferentes bairros, migrando do Subúrbio Ferroviário para outras regiões da periferia soteropolitana. 


    Agenda de eventos do #OcupaLajes (todas as atividades ocorrem entre 14h e 18h)

    19 e 20 de março - Oficina de Mosaico (Zaca Oliveira) e Pintura em Tela (Natureza França)

    3 de abril - 2ª Intervenção Visual (Local: comunidade de Tubarão)

    9 de abril - Visita guiada ao Acervo da Laje e bate-papo sobre Arte na Periferia, mediada por José Eduardo Ferreira

    16, 17, 23, 24 e 30 de abril - Oficinas de Arte em Metais (Ray Bahia) e Arte em Madeira (Índio)

    1º de maio - 3ª Intervenção Visual (Local: comunidade de Tubarão)

    7 de maio - Visita guiada ao Acervo da Laje e bate-papo sobre Arte na Periferia, mediada por José Eduardo Ferreira

    14, 15 e 21 de maio- Oficina de Potinhoterapia (Ivana Magalhães) e Oficina de Pinhole (Camila Souza)

    22 de maio - 4ª Intervenção Visual (Local: laje a definir)

    4 a 21 de junho - Exposição Itinerante (Locais: três lajes a serem definidas)



    0 comentários: