• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Movimentada programação cultural de Salvador durante a Copa do Mundo




    Nem só de futebol vive a capital baiana durante a Copa do Mundo. Quem quiser intercalar as partidas com programas culturais conta com opções diversificadas, do forró à música clássica, passando pela arte sem fronteiras da Bienal da Bahia, que reúne artistas de diversos países. A mostra A Reencenação, que integra a Bienal, traz à tona, por meio de objetos e documentos, a memória das 1ª e 2ª bienais da Bahia, de 1966 e 1968. A última delas foi fechada pelo regime militar ditatorial. Sob curadoria de Fernando Oliva, a Reencenação consiste na ocupação do Mosteiro de São Bento com o objetivo de recriar projetos executados no passado que não tiveram seu potencial plenamente realizado. 

    O Centro Histórico da capital baiana tem opções culturais durante o dia e também à noite, quando os ritmos juninos dão o tom dos largos do Pelourinho. Bule Bule, Flor do Cangaço e Celo Costa são algumas das atrações que levarão o ritmo tradicional nordestino aos palcos na programação organizada pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). A lista completa de shows, que inclui ainda o tradicional Tríduo de Santo Antônio, está disponível no site Pelourinho Cultural (>www.pelourinho.ba.gov.br). 

    Durante o dia, os museus do Centro Histórico administrados pela SecultBA estarão abertos das 9h às 15h. São eles: Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Tempostal e Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica. Os visitantes provenientes de outros países podem se encontrar com a obra de seus conterrâneos no Solar Ferrão, onde está a coleção de arte africana do italiano Claudio Masella e a coleção de arte popular da italiana Lina Bo Bardi, além das plásticas sonoras do suíço Walter Smetak. Já no Museu Udo Knoff, o encontro é com a rica obra do ceramista alemão que dá nome ao espaço. No Tempostal, um convite a um passeio pela história da Bahia e do Brasil, além de paisagens de outros países, através da beleza dos cartões postais. A lista completa dos espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia está disponível em >http://dimusbahia.wordpress.com/.

    No dia 15/06, domingo, a Orquestra Juvenil da Bahia e a Orquestra Castro Alves – que integram o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) – realizam um concerto especial na Sala Principal do Teatro Castro Alves, às 11h, como parte do projeto Domingo no TCA. Sob regência do maestro Ricardo Castro, as duas Orquestras vão executar juntas composições de Luiz Gonzaga (1912-1989), além de outras obras já conhecidas pelo seu público habitual. Com ingressos a R$ 1, esta iniciativa do TCA, através da SecultBA, oferece, desde 2007, grandes atrações das mais variadas linguagens artísticas, representando uma importante opção de lazer para o público soteropolitano nas manhãs de domingo. Também no dia 15/06, tem Ensaio do Bloco Afro Olodum, no Largo Tereza Batista, das 15h às 19h, com ingressos a R$ 30.


    Música, Literatura e Teatro da Bahia para o mundo ver

    Quem quiser conhecer mais a produção artística baiana, reconhecida internacionalmente por sua diversidade, autenticidade e qualidade, pode se aprofundar através de três projetos de difusão das artes do estado no Brasil e no exterior. Eles são realizados pela SecultBA, através de sua Assessoria de Relações Internacionais e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB).

    O Bahia Music Export (BMEX) busca inserir no mercado mundial a produção musical contemporânea do estado, em seus diferentes gêneros, que somam desde tradições populares, heranças africanas e identidades sertanejas, até sistemas de som, cultura do grave, música eletrônica e referências universais. O projeto já produziu cinco coletâneas, que foram lançadas e distribuídas em grandes eventos internacionais de música. Para ouvi-las, basta acessar a página >www.cultura.ba.gov.br/bahiaexport.

    Com primeira edição lançada em 2013, na Feira do Livro de Frankfurt, o livro Autores Baianos: um Panorama reúne trechos de obras e minibiografias de 18 autores que representam a produção literária da Bahia. Além do português, os textos são traduzidos para inglês, alemão e espanhol. Já o Kit Difusão do Teatro da Bahia, com duas edições lançadas (2011-2012 e 2013-2014), apresenta uma lista de espetáculos teatrais, com informações em português, inglês e espanhol, além de vídeos e fotografias arquivadas num pendrive anexo. São montagens que revelam as múltiplas faces do teatro baiano: infantis e adultas, mudas e faladas, monólogos e trabalhos de grupos, obras recentes e outras longevas. Estas duas publicações, além de suas versões impressas, estão disponíveis em arquivos virtuais, que podem ser acessados no site >www.fundacaocultural.ba.gov.br/publicacoes.


    Agenda Cultural Bahia bilingue

    Para recepcionar turistas e jornalistas estrangeiros que estarão na Bahia durante a Copa do Mundo FIFA 2014, a Agenda Cultural Bahia de junho está disponível também numa versão em inglês. O material está publicado para consulta e download no site >www.agendacultural.ba.gov.br, publicada mensalmente pela FUNCEB. A edição em inglês é feita numa parceria da SecultBA com a Secretaria de Comunicação e apresenta dezenas de realizações de artes visuais, cinema e vídeo, dança, literatura, música, teatro, infantil, cursos, eventos, editais e culturas populares e identitárias.




    Fonte: SecultBA

    0 comentários: