• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Paulinho Boca inicia turnê A história da música na Bahia





    Com um repertório que passeia por canções fundamentais para a música brasileira, o cantor e compositor Paulinho Boca iniciou ontem a turnê do projeto A história da música na Bahia, em que celebra os 50 anos de carreira. A apresentação, que movimentou o Espaço Xisto Bahia, irá se repetir em dois formatos - shows e bate papos musicais, ambos gratuitos - em outros 13 espaços culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, na capital e no interior baiano. 

    "É preciso dinamizar a programação desses espaços culturais para que as pessoas gostem de todos os ritmos. Essa é uma história da música baiana sob o meu olhar. Não significa que seja a única, inclusive porque a história não pára. A cada dia, a gente incorpora uma coisa diferente", fala Paulinho Boca. O repertório, que inclui canções de autores baianos, vai do lundu "Isto é bom", de Xisto Bahia, primeira música gravada no Brasil, até o som dos blocos afros e do arrocha, passando nomes como João Gilberto, Assis Valente, Riachão e Bule-Bule e pelo movimento tropicalista e o samba de roda, além dos Novos Baianos. "É um show didático, no melhor sentido da palavra", afirma o secretário estadual de cultura, Albino Rubim.

    A turnê integra o projeto de Dinamização de Espaços Culturais da SecultBA. No próximo sábado, 10 de maio, às 20h, é a vez do Teatro Dona Canô, em Santo Amaro, revisitar o repertório do músico que integrou o emblemático Novos Baianos. No dia 14, Paulinho participa de um bate papo musical na Casa da Música do Abaeté, em Salvador, às14h.

    Na sequência, as apresentações serão na Casa de Cultura de Mutuípe (24/05), no Centro de Cultura de Porto Seguro (26/05) e no Centro de Cultura Olívia Barradas, em Valença (29/05). Em junho, Paulinho desembarca no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (06/06) e retorna a Salvador no Centro Cultural Plataforma (08/06). Na sequência, as apresentações serão no Cine Teatro Solar Boa Vista, em Salvador (05/07), no Centro de Cultura de Alagoinhas (11/07), no Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista (16/07), no Cine Teatro Lauro de Freitas (17/07), no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana (24/07) e no Espaço Cultural Alagados, em Salvador (29/07). 


    Fonte: Secult/BA

    0 comentários: