• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Mangiare - Um cativante e inusitado jantar




    Já faz treze anos que alguns jovens atores se encontraram e descobriram afinidades. Vindos na sua maioria do grupo teatral carioca Atores de Laura, decidiram com coragem e espírito de aventura fundar seu próprio grupo e assim nasceu o Pedras. De lá pra cá muita estrada foi trilhada, sempre com uma assinatura cuidadosa em pesquisa, elaboração de dramaturgia e escolhas de parceiros. Seus talentos foram reconhecidos no meio cultural e absorvidos de forma individual, levando todos eles a viverem experiências paralelas consistentes no cinema e TV.Para Ana Paula Secco, uma das atrizes fundadora do Pedras e co-criadora de Mangiare, “O nosso ideal de grupo sempre foi o de praticar um espaço de criação autoral“.



    “A curiosidade pelos temas que gostaríamos de explorar em cena sempre nos moveu, fazendo com que aprofundássemos a pesquisa. Isso já fez com que mergulhássemos fundo no universo dos Mamulengos de Pernambuco, dos cordéis, da poesia, resultando em diferentes espetáculos. E agora o tema da comida, a importância do alimento e o quanto celebramos afeto com ele”, complementa Georgiana Góes, também fundadora e co-criadora de Mangiare.Mas falar de comida sem prová-la não teria o efeito que o Pedras gostaria de causar nas pessoas. Com a colaboração da diretora Fabianna de Mello e Souza na ocasião da criação, recém chegada de Paris onde fez parte por 18 anos do conceituado grupo Thêatre de Soleil de Arianne Mouskine, ousaram criar um jantar efetivamente, onde o público é convidado a se sentar em três grandes mesas e comer até sair do espetáculo saciado.

    De entrada uma salada oriental é preparada e servida ao público por uma mãe e duas filhas com seus conflitos e intimidades. O prato principal é feito por divertidas máscaras balinesas que sonham com a fortuna ao preparar um nhoque de inhame. Histórias e segredos culinários são confidenciados ao público por personagens que se sentam à mesa e o tema da compulsão é abordado com música, tragédia e humor. No final as sobremesas; rocambole, palha italiana e goiabada com queijo são oferecidas numa brincadeira de tentação e desejo. Alimentado por música ao vivo, o espetáculo é antes de tudo uma celebração à vida!Esta foi a terceira montagem do Grupo Pedras, datada de 2007 que, assim como as anteriores, é fruto de dramaturgia coletiva. Selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura – 2013-2014, Mangiarechegará a Salvador para ser apresentado no icônico Teatro Vila Velha, no ano em que comemora 50 anos. “Um prato cheio”, brinca a atriz Marina Bezze também criadora.


    FICHA TÉCNICA

    Atores pesquisadores: Ana Paula Secco, Georgiana Góes e Marina Bezze
    Diretora convidada: Fabianna de Mello e Souza
    Texto: Ana Paula Secco, Georgiana Góes, Marina Bezze e Fabianna de Mello e Souza
    Direção musical e músicas originais: Leandro Castilho
    Assistente de direção musical: Ronaldo Alvez
    Músicos: Diogo Magalhães e Ronaldo Alves
    Garçon cantor: Thyaro Maia
    Concepção de Cenário: Marcos Feio e Fabianna de Mello e Souza
    Iluminação: Luiz André Alvim
    Figurino: Flávio Souza
    Programação Visual: Ana Paula Secco
    Fotografia: Guito Moreto
    Direção de produção: Valéria Martins
    Produção executiva: Cida de Souza
    Realização: Grupo Pedras


    SERVIÇO:

    Local: Teatro Vila Velha
    Endereço: Av. Sete de Setembro, s/n, Passeio Público – Salvador
    Telefone: (71) 3083 4600
    Temporada: 09,10 e 11 de maio
    Duração: 1h20
    Ingressos: R$ 20 mesa/ jantar e R$ 10 arquibancada


    CARDÁPIO:

    Entrada - Gadô Gadô - salada quente de legumes 
    Prato principal - Nhoque com molho de tomate
    Sobremesas - rocambole com geleia de morango/ goiabada com queijo e palha Italiana
    Pão/água e vinho



    Fonte: Dóris Pinheiro


    0 comentários: