• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Imbigo




    Dois anos após o lançamento com um EP homônimo, a banda Tabuleiro Musiquim lança o seu primeiro álbum de carreira. O disco intitulado “IMBIGO” será lançado virtualmente no dia 14 de abril, com download gratuito no site (www.tabuleiromusiquim.com) e comemorado com um show que acontecerá no próximo dia 25 na Praça Tereza Batista, no Pelourinho.

    Fundindo rock, ijexá, frevo, samba, baião, referências primárias e recentes, distorções e tambores, foram sendo criadas as composições e arranjos do disco “Imbigo”, que é composto por doze músicas, a maioria de autoria do guitarrista e vocalista Silvio de Carvalho. Entre as composições, a Tabuleiro apresenta uma faixa instrumental, inspirada por grupos que são influências para a banda como Novos Baianos e a Cor do Som.

    A ideia do disco IMBIGO é nos reconectar ao nosso cordão, nos realimentar dos primeiros alimentos (que podem ser interpretados como as influências primordiais da banda), redegluti-los, redigeri-los até a hora de ter que novamente nos desvencilhar desse elo que nos prende do novo e que é natural que se rompa. As letras em sua maioria se utilizam de uma cena corriqueira, relacionamentos e conflitos para explicitar também a relação do eu-lírico com a sua cidade, ressaltando suas belezas, seus problemas, vivendo a possibilidade de deixá-la, enfrentando a saudade e a vontade de voltar, além de falar de suas crenças estabelecidas por um sincretismo nato.

    O disco foi produzido pela própria Tabuleiro Musiquim, juntamente com Tadeu Mascarenhas, gravado no estúdio Casa das Máquinas em Salvador e masterizado por Fernando Sanches no estúdio El Rocha em São Paulo. Além da banda, formada por Silvio de Carvalho (voz e guitarra), Coelho (baixo), Diego Cerqueira (percussão), Thiago Gomes (bateria) e Bruno Balbi (guitarra), participaram do disco Teago Oliveira (Maglore), Fábio Cascadura, Luiz Caldas, Nancy Viegas, Diogo Florez (percussionista da Sertanília), Juracy Bemol (trompetista da Osba) e o próprio Tadeu Mascarenhas.

    0 comentários: