• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Prêmio Braskem de Teatro: oito peças apoiadas pela SecultBA são indicadas





    Depois dos aplausos do público é a vez do reconhecimento vir da comissão julgadora da maior e mais importante premiação do teatro baiano. Este ano, o Prêmio Braskem de Teatro indicou 19 peças, sendo oito apoiadas pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA): Casulo, Destinatário Desconhecido, Éramos Gays, A Conferência, Solo Almodóvar, Joelma, FicVeiFicLegal e Nunca Nade Sozinho. As produções concorrem nas categorias Espetáculo Adulto, Texto, Diretor, Ator, Atriz, Revelação e Categoria especial. As peças foram contempladas através de editais setoriais do Fundo de Cultura da Bahia, da Demanda Espontânea, além do Fazcultura.

    Nesta 21ª edição do Prêmio, foram avaliados espetáculos baianos considerados profissionais e inéditos, que estiveram em cartaz no período de 1º de maio a 31 de dezembro de 2013 em Salvador. Para a diretora de fomento da Superintendência de Promoção Cultural da SecultBA, Verônica Aquino, o prêmio contribui para a afirmação do campo cultural: "Acompanhamos com interesse a repercussão dos projetos. É gratificante receber a notícia de que produções e profissionais de cultura, apoiados diretamente pela SecultBA, foram reconhecidos pelo Prêmio Braskem. Iniciativas como essa retroalimentam nosso trabalho e nos ajudam no diálogo com os que ainda não acreditam no investimento na cultura". 

    Das peças apoiadas pela SecultBA, estão concorrendo na categoria Espetáculo Adulto Casulo (apoiada através do Edital Culturas Identitárias, com valor de R$ 40 mil); Destinatário Desconhecido (apoiada através da Demanda Espontânea 2011, com valor de R$ 48.460 mil); e Éramos Gays (apoiada através do Fazcultura 2012, com valor de R$ 400 mil). Na categoria Texto, foram indicados Paulo Atto, por A Conferência (apoiada através do Edital Manoel Lopes Pontes - Montagem de Teatro, com valor de R$ 149.995 mil); Ângelo Flávio, por Casulo ; e Vinicius Morais, por Solo Almodóvar (apoiada através do Edital Culturas Identitárias,com o valor de R$ 39.883,60 mil). Já na categoria Diretor foram indicados Luis Alonso, por A Conferência e Zeca de Abreu, por Destinatário Desconhecido.

    Ainda, para a categoria Ator estão Ângelo Flávio, por Casulo e Cláudio Machado, por Destinatário Desconhecido; Fábio Vidal, por Joelma (apoiada através do Edital Setorial de Teatro, com valor de R$ 93.300 mil) e Kadu Veiga, por Nunca Nade Sozinho (apoiada através do Demanda Espontânea 2011, valor de R$ 80 mil). Para a categoria Atriz, a indicação foi para Kátia Leal, por FicVeiFicLegal (apoiada através da Demanda Espontânea 2011, com o valor de R$ 80 mil); e Simone Brault, por Solo Almodóvar. A indicação na categoria Revelação é para o ator Amaurih Oliveira, pelo trabalho em Éramos Gays; essa mesma peça foi indicada na Categoria especial pela direção musical realizada por Gerônimo Santana.

    Os vencedores serão conhecidos durante cerimônia de premiação na sala principal do Teatro Castro Alves no dia 23 de abril. Além do troféu, quem vencer nas categorias Espetáculo Adulto e Espetáculo Infanto-Juvenil receberão um prêmio no valor bruto de R$ 30 mil, enquanto os demais serão contemplados com um prêmio no valor bruto de R$ 5 mil cada.


    Fonte: Ascom - Secult BA

    0 comentários: