• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Saulo Portela comemora 20 anos de pintura




    O baiano Saulo Portela comemorou duas décadas de pintura no dia 6 de novembro. O trabalho do artista, que mora e produz em Paris desde a década de 1990, reunirá em 20 telas em tinta acrílica, que inspiraram outras linguagens artísticas, como a literatura, o teatro e a poesia, que também estarão presentes no vernissage através de performance, além de texto do filósofo e crítico de arte Jean-Louis Poitevin. 

    Os poemas, escritos por poetas franceses, foram gravados e interpretados em suporte audiovisual com a colaboração de Marcello Scuderi (ator e diretor de teatro franco-italiano) e de Vitória Régia (videomaker paranaense radicada em Salvador). Outros poemas serão objetos de performances no decorrer da mostra.

    A escolha das telas, que contam sua trajetória desde que saiu do Brasil, ficou a cargo do crítico de arte francês Jean-Louis Poitevin, curador da exposição. “Enquanto artista, Saulo Portela formou-se em pintura na prática do seu ateliê. Arquiteto de formação chegou a Paris com um sentido do espaço já muito desenvolvido. Sua pintura, opondo tons frios a quentes, permite-nos aceder ao mistério do espaço verdadeiro: à sua profundidade insondável. O que Saulo Portela apresenta hoje é o fruto deste percurso de vinte anos de pintura na França”, define o curador.

    O artista explica que através de uma técnica apurada procura criar uma sinergia entre o expectador e sua pintura. “Utilizo finas camadas de pintura acrílica em superexposição, obtendo uma profundidade inusitada. Os variados matizes de cores fortes e contrastes empregados fazem vibrar a tela e criam sensações de flutuação no campo visual do expectador. Espero que as obras trazidas encontrem eco nos apreciadores da pintura desta minha terra natal, a Bahia“.

    A mostra fica em cartaz na Galeria da Mansarda e poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h, até o dia 8 de dezembro.


    Depoimentos sobre o trabalho de Saulo Portela
    “Existe na pintura de Saulo Portela uma vibração nitidamente brasileira que não se atém ao calor das cores. Em combate rítmico, colorido, Saulo busca expressar uma vibração. Esta vibração é a linguagem que realiza numa pintura forte, corajosa”. Ildásio Tavares (1940-2010), escritor, poeta, compositor baiano 
    “As telas de Saulo Portela são de uma pintura muito doce, comovente, que, por vezes, apesar da violência das cores, acalma e seduz o olhar. Ele é, segundo o que conheço, o único pintor brasileiro a produzir um trabalho assim.” Alvaro Egidio, crítico de arte português, membro da AICA – Associação Internacional dos Críticos de Arte 

    “As cores de Saulo Portela falam. Ao menos esta é uma das emoções que tive vendo o seu mundo pictórico. Este vitalíssimo uso da cor aparenta estar em contínuo movimento, em um espaço que pode parecer indeterminado, mas é, na realidade, seu mundo poético ao qual somos convidados a penetrar.” Maurizio Scaparro (Diretor de Teatro italiano; ex-diretor Bienal de Veneza seção teatro)
    Serviço: 

    O que: Vernissage de Saulo Portela
    Quando: visitação aberta ao público até 8 de dezembro, de terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h 
    Onde: Palacete das Artes – Rua da Graça, 284 – Graça



    Fonte: Texto & Cia

    0 comentários: