• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    “Liberdade Percussiva”




    Depois de 21 anos de carreira no grupo Olodum, o cantor Lucas Di Fiori coloca o Soul Tambor no ar com o projeto ‘Liberdade Percussiva’. Agora, todas as quartas-feiras, a partir das 21h, o Padaria Bar, no Rio Vermelho, vai balançar ao som do samba-reggae temperado com bases da black music, MPB, axé e pagode baiano. “Estamos em liberdade percussiva! A criação do Soul Tambor vem reforçar o meu desejo por ritmos múltiplos”, afirma Lucas. 

    O Soul Tambor faz uma música cheia de referências, que vai de Tim Maia aos mestres Neguinho do Samba e Carlinhos Brown. No repertório do CD promocional, trabalho que valoriza a levada black, traz canções como “Tambor”(Magary Lord, Fábio Alcântara, Jorginho), “Nosso Amor é Bom”(Paulo Jorge) e “Minha História”(José Carlos Cabelo) e que revigoram a batida do samba-reggae. “Barco a Vela”(Romilson Ferreira), “Trança Negra”(Sonny Varjão, Tothy Varjão) e “Beijo”(Paulo Jorge, Roberto Moura) convidam a dançar juntinho, como num baile de Soul Music. O disco ainda traz as participações especiais de EdCity e Tonho Matéria. 

    Quem dá movimento à sonoridade do Soul Tambor são antigos parceiros do Olodum, como Grande, Bira Jackson, Arayê e Bruno Jack. Os músicos Ronaldo Lage, Marquinhos Maylow, Murilo Di Lay, Beto, Veveto, Thiago Ogaiht, e Júnior Lopes, também, integram a banda. “Esses irmãos é que fazem o tempero sonoro da Soul Tambor”, revela o vocalista. 

    Contatos 

    Couvert: 25,00 (feminino) e R$ 30,00 (masculino) 


    Fonte: MC Comunicação 


    0 comentários: