• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Ruas e praças servem como palco para apresentações de palhaços




    Dez palhaços advindos de áreas como teatro, dança, comunicação e direito formaram o grupo Nariz de Cogumelo no final de 2006, com o intuito de pesquisar a arte da palhaçaria. Em 2008, o trabalho na rua começou após um ano de experimentos cênicos com a peça 8 Peclowndos, sobre os pecados capitais. Nesse ano, a praça Ana Lúcia Magalhães, na Pituba, chamou a atenção do grupo pelo espaço disponível e localização entre diversos prédios. Para Luiza Bocca, conhecida como a palhaça Calçolina Sexta-Feira 13, “a arte na rua invade o cotidiano das pessoas, democratiza, desmistifica o fazer artístico e transforma a praça, ou espaço público, em um local de convivência e troca”. 

    Essa experiência aconteceu, de acordo com Laili Flórez, a palhaça Floricota Polanski, pois “a praça era vazia, havia uma circulação tímida de famílias. Depois das apresentações semanais durante um ano, brotou uma cultura de usufruto do espaço público. Várias camas elásticas foram instaladas perto de nossas rodas [a formação do público na arte de rua], além de ter havido um aumento de frequentadores e o surgimento de um comércio com barracas, brinquedos e restaurantes”. 

    A inspiração para a produção de espetáculos de rua surgiu quando uma das integrantes do grupo foi convidada para realizar esse estilo de apresentação. Com cerca de dez anos de experiência como palhaço de rua, Alexandre Luis Casali – o palhaço Biancorino Bolofofo – se tornou o mentor do Nariz de Cogumelo e dirigiu a peça É Das Palhaças Que Elas Gostam Mais. 

    Em Salvador, alguns grupos e palhaços ajudam a compor a cena de apresentações em praças, como A Cia Pé na Terra, a Cia Obcena e a Malabares Mágicos, além dos palhaços João Lima (Tiziu) e Demian Reis (Tezo). Anualmente, quase cinquenta artistas de rua se reúnem para apresentações nesses locais públicos, através do espetáculo o Grande Hein? Com Traço de Palhaço, que em outubro de 2012 estará na sua terceira edição. 

    Atualmente, Nariz de Cogumelo realiza apresentações na Praça El Milagro, iniciadas em 05 de fevereiro. No total, a temporada Invadindo o Candeal do espetáculo É Das Palhaças Que Elas Gostam Mais conta com quatro encenações tem mais duas apresentações:  04 e 11 de março, sempre aos domingos a partir às 17h. A entrada é gratuita, a saída é “a chapéu”. 



    SERVIÇO 

    Evento: É das palhaças que eles gostam mais – Invadindo o Candeal 
    O quê: espetáculo de palhaças do grupo Nariz de Cogumelo 
    Quando: 04 e 11 de março – sempre a partir das 17h 
    Onde: Praça El Milagro, bairro do Candeal, Salvador-BA 
    Quanto: “a chapéu” 

    Informações: narizdecogumelo@gmail.com / Larissa Uerba (71) 9626-4326 / Lalli Flórez (71) 8787-3821





    0 comentários: