• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Comentando filmes....





    Cartas para Julieta (em DVD)

    Um filme adorável. Claro que o final já se imagina qual é, mas é aquele filme que você precisa acompanhar os diálogos, as intenções, as definições que virão a frente. A singeleza, o verdadeiro romantismo do filme, te levam a gostar do roteiro definitivamente. Uma graça. Vale à pena observar o grande mote que é o quanto nos perdemos, por vezes, em detalhes na nossa relação amorosa. Super indico!






    Enterrado Vivo ( na salinha)

    Só você estando em uma trip mental para ver este filme. E se você gostar muito de Ryan Reynolds como eu, também é uma tática. É um filme COMPLETAMENTE estático (já que o cara está dentro de um caixão, enterrado vivo). Só que a grande graça do roteiro, é exatamente o processo de “caramba, eu preciso me desculpar por isso, aquilo, repensar e blabla”. O texto é muito interessante MESMO. E vale à pena a interpretação de Ryan em um filme pra lá de denso. Eu que só o tinha visto em comédias, adorei vê-lo neste drama nervoso o tempo todo da fita. E o final me surpreendeu! Mas repito, você tem que estar muito em uma vibe de “ não estou esperando nada”. Porque é um filme que divide opiniões.






    Megamente (na salinha)

    Filme para criança? E quem disse que fazem mais filmes infantis? Forget about! Megamente tem um roteiro extremamente fraco. É a velha história do mal que vira bem quando se apaixona e tal e tal. O vilão é muito cativante, isso já vale o tempo no cinema. As tiradas são realmente engraçadas, mas o roteiro é muito previsível. Mas aí vocês diriam: todo filme infantil é previsível. Ok, concordo, mas por exemplo o “Meu malvado favorito”, além de ter um texto divino, tinha um porquê interessante da mudança de personalidade “do malvado”. O que não acontece com Megamente. Vale se você for um assíduo fã de desenhos como eu!


    Drix

    0 comentários: