• Um caldeirão de pura cultura baiana

    Forró na Bahia

    Grupos de música e dança do interior e da capital baiana vão interagir e produzir um espetáculo único durante o Tangolomanguinho





    Grupos artísticos formados por crianças e adolescentes do interior e da capital baiana se unindo para produzir um espetáculo único. Trata-se do Tangolomanguinho – 1º Festival Infanto-Juvenil da Diversidade Cultural do Pelourinho que acontecerá entre os dias 26 e 29 de maio no Largo Pedro Archanjo, Centro Histórico de Salvador. O pioneiro projeto contará com os grupos Ginga Erê, Nova Saga, Miúdos da Ladeira, Núcleo Infanto-Juvenil de Dança da FUNCEB, Grupo de Flauta Doce da Lira de Maracangalha e Congos Mirins. O Tangolomanguinho tem patrocínio da Oi e apoio Cultural do Oi Futuro, apoio institucional do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e parceria da Oi Kabum! Salvador.

    O projeto, através de oficinas e dinâmicas, vai integrar jovens de diversas faixas etárias e habilidades artísticas para que, no encerramento do evento, eles em conjunto produzam um espetáculo único que reúna música, dança, circo, dentre outras expressões artísticas.

    Dentre os grupos participantes, está o Ginga Erê, que significa “dança de criança”. Ele foi criado em 2008 no Pelourinho pelo cantor, compositor, estilista e produtor Afro Jhow. Atualmente é formado por quatro crianças de 11 e 12 anos que expressam o seu lado artístico com espontaneidade em sua comunidade. Os jovens se apresentam em desfiles, shows, oficinas e aulas de dança e percussão. Para Wagner Silva, coordenador do grupo, a grande importância do Tangolomanguinho refere-se ao intercâmbio cultural entre os garotos. “Vai possibilitar que eles interajam com outros jovens de culturas diferentes, aprendam muita coisa e passem também o que eles já sabem”, afirma.

    Já o Nova Saga, grupo de Hip Hop nascido no Centro Histórico de Salvador, utiliza a música para valorizar suas raízes e apresentar sua própria história e o lugar onde vivem. O grupo é formado pelo DJ Akani, Makonnen Tafari, Bughello, Rafael e Beri. “Será uma experiência bastante positiva para os meninos, pois irão interagir com outras crianças e adolescentes”, conta a produtora do Nova Saga, Jussara Santana. Jussara acredita que os garotos não terão dificuldade em dialogar com outras expressões artísticas. “Eles são hiperativos, criativos e gostam de dançar e cantar”, completa.

    O Miúdos da Ladeira foi idealizado pelo Theatro XVIII com o objetivo de promover aulas de iniciação, teoria e prática musical para crianças carentes do entorno do Pelourinho. A iniciativa teve início no segundo semestre de 2005 quando 18 crianças de 07 a 10 anos começaram a estudar música e literatura infantil com a flautista Rita Teixeira e a escritora Mabel Veloso, que até hoje ministram aulas para os garotos. O Miúdos da Ladeira conta ainda com as aulas do professor de flauta Tito Fukunaga, do professor de Teatro Ricardo Fagundes e coordenação da professora Marineide Costa. A formação do grupo passa pelo estímulo à capacitação e fruição artística das crianças e utilização da arte como ferramenta de reconhecimento social e fortalecimento de identidade cultural. “Entendemos que esta integração proposta pelo Tangolomanguinho será salutar para as crianças que poderão trocar informações e experiências, enriquecendo o seu repertório pessoal”, afirma a produtora do Theatro XVIII, Bianca Araújo.

    Por sua vez, o Núcleo Infanto-Juvenil de Dança da FUNCEB é formado por crianças e adolescentes do Curso Preparatório em Dança da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Os alunos são estimulados a desenvolver seus potenciais criativos, relacionar e discutir, através da experimentação, as matrizes culturais que estruturam a dança feita no nosso território. “A integração proposta pelo Tangolomanguinho será maravilhosa e enriquecedora”, afirma a coordenadora do Curso e Mestre em Performance Arte pela Howard University, Clécia Queiroz. “Estamos sempre buscando a integração dos grupos, misturando alunos de diversas faixas etárias e linguagens, como o balé, a dança popular e a dança moderna, possibilitando uma visão maior da arte”, completa.

    O Grupo de Flauta Doce da Lira de Maracangalha, cidade localizada a 60 quilômetros de Salvador, tem o objetivo de inserir socialmente através da música as crianças e adolescentes da região. Os alunos aprendem teoria musical e o repertório do cancioneiro infantil e do folclore brasileiro. “É criança tocando música de criança”, conta a professora e maestrina do grupo, Sonia Oliveira. Sobre a participação dos meninos no Tangolomanguinho, Sonia acredita em um bom desenvolvimento e aprendizado por parte de seus alunos. “Será uma experiência muito bem-vinda. Eles têm na música uma assimilação muito rápida, acredito que nas outras artes eles vão se sair muito bem”, completa.

    Versão infantil do folguedo denominado Congos, o Congos Mirins, do município de Cairu, localizado a aproximadamente 300 quilômetros de Salvador, se apresenta anualmente, desde 2008, na Festa de São Benedito, santo protetor da cidade. O grupo tem o objetivo de fortalecer a identidade e autoestima dos participantes e de seus familiares, destacando a importância da preservação do patrimônio cultural, contribuindo assim para a perpetuação das raízes africanas, indígenas e europeias que tiveram influência na formação da comunidade Cairuense.

    “O mais importante no Tangolomanguinho é a oportunidade de trocar experiências com vários grupos que estão desenvolvendo atividades socioeducativas e culturais com crianças e adolescentes”, afirma Adelaide Ribeiro, coordenadora pedagógica do grupo. “Resolvemos participar do projeto por acreditar que será um momento muito rico para todos os envolvidos tanto para crianças quanto para os educadores”, completa.

    PROGRAMAÇÃO

    Dia 26 de maio – quarta-feira

    9h / 12h30 – Início do projeto – Largo Pedro Archanjo

    Abertura do projeto e apresentação da equipe

    Início Oficinas:

    Oficina de Arte

    Oficina de VJ

    Oficina de Circo

    Oficina de Música

    12h30 / 13h30 – Almoço – Largo Pedro Archanjo

    13h30h / 17h30 – Continuação das oficinas

    17h30 – Lanche

    18h – Encerramos o dia

    Dia 27 de maio – quinta-feira – Largo Pedro Archanjo

    9h / 12h30 – Dinâmicas

    Roda de apresentação dos grupos - quando os coordenadores de cada grupo apresentam seus projetos e falas oficiais do projeto - quando os diretores do Tangolomanguinho explicam os objetivos do trabalho, início das dinâmicas – os grupos, através de exercícios e brincadeiras de troca, começam a se conhecer e a se integrar;

    Dinâmicas de integração e trocas de experiência entre os grupos participantes. Jogos de diferenças e afinidades. Observação pelos diretores do Tangolomanguinho dos grupos e membros que se identificam e início de um pré-roteiro.

    12h30 / 13h30 – Almoço

    13h30 / 17h30 – Continuação das dinâmicas

    17h30 – Lanche

    18h – Encerramos o dia

    Dia 28 de maio – sexta-feira- Largo Pedro Archanjo

    9h / 12h30 – Dinâmicas

    Continuação das dinâmicas de integração e trocas de experiência entre os grupos participantes. Brincadeiras e composições, já misturando os projetos e visualizando resultados. Elaboração do roteiro.

    Obs: Primeiro ensaio integrado com exposição de ideias do esboço do roteiro inicial, primeiros jogos de afinidades possíveis entre cenas e passagens de um trabalho para o outro (fusões), jogos de aprendizagem (música, coreografia, textos) para promover o intercâmbio de técnicas e a vivência dos grupos, realizando e verificando tecnicamente o roteiro esboçado;

    12h30 / 13h30 – Almoço

    13h30 / 17h30 – Continuação das dinâmicas

    17h30 – Lanche

    18h – Encerramos o dia


    Dia 29 de maio – sábado – Largo Pedro Archanjo

    9h / 12h30 – Ensaio e montagem do espetáculo

    Ensaio geral para afinar o roteiro, qualificando a execução e distribuindo tarefas e responsabilidades técnicas e estéticas;

    12h30 / 13h30 – Almoço

    13h30 – Continuação do ensaio geral

    16h30 – Intervalo e produção – figurino e maquiagem

    18h – Lanche

    19h – Apresentação - Largo Pedro Archanjo

    21h – Encerramento

    Fonte: Texto & Cia






    0 comentários: